Search your favorite song for free

1. Costinha: O Bilhete para o Título Europeu

  • Duration: 48
  • Channel: sport
Costinha: O Bilhete para o Título Europeu

Nenhum Dragão se esquece do F.C.Porto de José Mourinho, nem da fantástica caminhada até Gelsenkirchen, em 2004. Inevitavelmente, recordar essa temporada é reviver o minuto 90 do jogo da segunda mão dos oitavos-de-final da Liga dos Campeões. Todos se lembram que o coração estava em Old Trafford e do momento mágico de Costinha. O golo da vida do médio é um dos golos da vida do clube. Os azuis-e-brancos perdiam por 1-0 em cima do tempo regulamentar, isto depois de terem vencido o Manchester United por 2-1 no encontro do Dragão. Faltava só um golo para o sonho se manter de pé, faltava apenas um pequeno esforço, mas o tempo esgotava-se. Até que surgiu aquele livre: falta de Phil Neville sobre Jankauskas à entrada da área e bola descaída para a esquerda, a favor dos Campeões Portugueses. Reza a história que Mourinho disse a Benni McCharthy: "Basta acertares na baliza. Isto vai dar golo". E deu. Deu golo porque o sul-africano acertou entre os postes. Tim Howard defendeu para a frente e apareceu, rápido que nem uma bala, Costinha. O herói!!! "Foi um golo muito importante por vários factores" - conta o médio. "Primeiro porque apurou a equipa para os quartos-de-final da Champions, segundo, porque não considero que estivesse a fazer um grande jogo. Estava apenas a realizar uma exibição razoável e o golo deu-me aquele gostinho extra. Mais do que pensar em mim, sempre pensei na equipa, e assim, o meu contributo estava dado". Costinha, que havia falhado a partida da primeira mão por se encontrar castigado, não podia ter pedido um melhor regresso ao onze. Mas alguém já tinha previsto a importância que o "Ministro" iria ter na noite de 9 de Março de 2004. The Special One, claro... "Na altura estávamos em final de Dezembro, sai o sorteio da Liga dos Campeões quando estávamos a treinar no Olival. Vem o mister Mourinho a correr com as folhas sobre o sorteio, o Jorge Costa levanta-se para falar com ele, ele segue em frente e vem ter comigo. Eu estava a fazer alongamentos, ele baixa-se e começa: Ó Costa, já viste? Saiu-nos o Manchester United no sorteio. Porreiro. O primeiro jogo é em casa, tu não podes jogar, ganhamos 2-0 ou 2-1, e tu estás pronto para o segundo jogo em Old Trafford, onde vai ser preciso estar muito atento ao jogo aéreo. Aguentamos e passamos esta eliminatória. Eu fiquei a olhar para ele... O mais engraçado é que chegamos a Inglaterra e apuramo-nos tal como ele premeditou. Foi um jogo importante e um golo importante, num contexto especial, que o próprio festejo do mister eternizou, porque correu o mundo inteiro. Eu estava debaixo de uma catrefada de jogadores e não vi o sprint, mas estava tão feliz pelo golo, por ver aquele sector da bancada pintado de azul-e-branco tão feliz, tão eufórico, todos aos saltos. Foi um momento impagável. Por muito que recorde e por mais vezes que o conte, é indescritível" - assume o jogador que silenciou o Teatro dos Sonhos.


2. Fátima encontra o bilhete de Cecília | Carinha de Anjo - capítulo 175 - se..xta, 21/07/17

  • Duration: 87
  • Channel: people
Fátima encontra o bilhete de Cecília | Carinha de Anjo - capítulo 175 - se..xta, 21/07/17

Fátima encontra o bilhete de Cecília | Carinha de Anjo - capítulo 175 - se..xta, 21/07/17


3. Isa TKM | Capítulo 03: "O Bilhete" (Dublado)

  • Duration: 2251
  • Channel: fun
Isa TKM | Capítulo 03:

Cristina aproveita para aproximar-se de Alex. Rey está morrendo de ciúme e, junto com Kiko e Júnior, planeja uma guerra cibernética para evitar que Alex inscreva - se no concurso de bandas do colégio.Enquanto isso, Marquinhos está andando nas nuvens por ter entrado em uma banda de rock. Rebeca recebe uma péssima notícia. Alex está pensando sériamente em fazer uma declaração romântica


4. Reação de Hélio Sousa ao título europeu sub-17

  • Duration: 273
  • Channel: sport
Reação de Hélio Sousa ao título europeu sub-17

Reação de Hélio Sousa ao título europeu sub-17Need new clothes ? http://ahshirts.comNeed new clothes ? http://ahshirts.com


5. Itália reforça policiamento sobre refugiados

  • Duration: 73
  • Channel: news
Itália reforça policiamento sobre refugiados

As medidas da União Europeia para os refugiados, que, em grande parte, determinam o destino dos estrangeiros requerentes de asilo e dos imigrantes económicos que entram no espaço europeu, estão a provocar uma grande pressão sobre a Itália. Agora, os refugiados que ambicionam sair de Itália e chegar ao norte da Europa podem ter os planos condicionados pelo reforço do policiamento nas estações de comboios. “Tentei entrar no comboio, mas havia policiais. Eles disseram que os que não tinham bilhete tinham de sair do comboio,” revelou um refugiado que se identificou como Saddam. Para o especialista em assuntos de refugiados, Francesco Cherubine, o sistema europeu de partilha de refugiados é horrível chegarem a Itália, dado o horrível sistema de partilha de refugiados, a maioria deles é obrigada a ficar aqui. A Itália, para evitar esta consequência, não recolhe impressões digitais e eles espalham-se pela Europa.” Enquanto a Itália aceita navios que transportam migrantes, outras nações do Mediterrâneo, como Espanha e França recusam. Entretanto a Áustria ameaça, repetidamente, fechar as fronteiras para controlar o afluxo de refugiados. Desde janeiro, 110 mil imigrantes chegaram à Europa através do Mediterrâneo, 80% desembarcaram em portos italianos.


6. Britânicos em Bruxelas numa "corrida" pela nacionalidade belga

  • Duration: 146
  • Channel: news
Britânicos em Bruxelas numa

Ixelles é uma das freguesias de Bruxelas onde residem mais britânicos e um bom exemplo da corrida à informação para obter a cidadania belga, como resposta ao resultado do referendo que ditou a saída do Reino Unido da União Europeia. A vereadora Delphine Bourgeois explicou à euronews que “tivemos duas vagas: a primeira de choque, imediatamente após o Brexit, em julho, em que vimos uma reação muito emotiva dos britânicos, que se sentiram subitamente transtornados e desiludidos, dizendo que era como se tivessem perdido um membro da família”. “Depois, essa reação foi-se consolidando ao longo do tempo e levou a uma outra vaga de pedidos para obter a cidadania belga, vista como simbólica do apego à cidadania europeia”, acrescentou. São já 250 pedidos entre os 1500 britânicos desta freguesia, próxima do quarteirão das instituições europeias na capital belga. Tim Nuthall é um deles, que recorda como tomou a decisão: “Acordei por volta das quatro horas da manhã, na noite após o referendo. Tenho uma bebé que na altura tinha 6 meses de idade. Olhando para ela, entre mim e a minha companheira, peguei no telemóvel e vi a notícia. Pensei: “Oh meu Deus, isto é um desastre!”. “E pensei como seria o futuro dela e o meu, enquanto alguém que está empenhado em viver em Bruxelas e que acredita no ideal europeu. No dia seguinte, dei início ao processo para me tornar belga”, concluiu. Tim Nuthall tem a cidadania belga desde dezembro passado, que acumula com a britânica. Mas o correspondente da euronews em Bruxelas, Grégoire Lory, explica que “nem todos os cidadãos britânicos podem beneficiar desta possibilidade porque os funcionários das instituições europeias tem um regime jurídico diferente”. Um regime que complica o processo, como refere o sindicalista Félix Géradon: “Os funcionários da União Europeia gozam de um estatuto especial e não têm o mesmo cartão de residente que é emitido para os outros estrangeiros”. “Esses funcionários têm um bilhete de identidade especial emitido pelas autoridades belgas, que não o consideram uma prova do direito à residência na Bélgica e muito menos de integração na sociedade belga, pelo que é um argumento usado para negar a cidadania aos funcionários que a solicitem”, acrescentou. Para obter a nacionalidade belga, os cidadãos dos outros 27 Estados-membros da União Europeia têm de provar que residem no país há cinco anos.


7. Euro2016: França "quase invencível" faz desfilar "autocarro da vitória" antes do jogo com Portugal

  • Duration: 84
  • Channel: news
Euro2016: França

Paris acolhe esta tarde a final do campeonato europeu de futebol sob fortes de medidas de segurança, quando o país se encontra em estado de emergência. A seleção portuguesa defronta a equipa francesa a partir das 21h locais (menos uma hora em Lisboa). Um desafio que vai terminar sempre em vitória para os mais de um milhão de portugueses que vivem em França. “O meu pai é francês, a minha mãe portuguesa, e vou apoiar os dois com muito orgulho. Em qualquer dos casos vou poder festejar uma vitória”. Um desafio marcado esta manhã pelos prognósticos dos analistas e os comentários dos primeiros-ministros dos dois países. Manuel Valls afirmou que a seleção francesa, “é quase invencível”, enquanto António Costa mostrou-se mais modesto, ao afirmar que a presença dos portugueses na final “já é uma grande vitória”. Avant France – Portugal, Valls : “Chez nous on est presque invincible” https://t.co/I1ujWNcHBH pic.twitter.com/maWjIaiRiQ— Goal France (@Goal_com_France) July 10, 2016 Ontem, o primeiro-ministro português tinha-se cruzado com o presidente francês, François Hollande, na cimeira da NATO em Varsóvia. Que amanhã ganhe o melhor. #POR #FRA #EURO2016 pic.twitter.com/mxs1hdQ94O— António Costa (@antoniocostapm) July 9, 2016 Um casal de portugueses a residir na Suíça afirma: “Começámos a preparar-nos psicologicamente para este jogo. Vamos ver quem vai vencer, mas esperamos que seja Portugal. Vamos regressar à Suíça depois do jogo pois temos que trabalhar amanhã de manhã”. Um apoiante francês afirma: “Desde há dois meses e meio que tentamos encontrar bilhetes, sem sucesso. Estamos agora à espera de comprar bilhetes na loja da Federação de futebol”. Cerca de 3.400 polícias foram mobilizados para patrulhar o centro de Paris e a zona do estádio onde decorre a final. A polícia francesa realizou esta tarde uma explosão controlada de um objeto suspeito junto ao hotel onde se encontra instalada a seleção francesa. BREAKING: Police clear area around Equipede France team hotel due to suspicious bag found outside. #Euro2016— EURO 2016 (@EurosUEFA) July 10, 2016 As autoridades francesas afirmam que não haverá um desfile dos jogadores, em caso de vitória da equipa nacional. O autocarro da “vitória” dos “bleus” foi, no entanto, avistado esta manhã a caminho de Paris, com as inscrições “Merci” e “Campeões da Europa”. Um internauta publicou o vídeo do autocarro como quem, “está a ver o futuro”. Je suis passé dans le futur je crois ⚪️ #PORFRA #EURO2016 pic.twitter.com/b10xJ9EQuC— Hugo Legrand (@HugoLgrnd) July 10, 2016 Nas redes sociais, o “Sr. Cultura” da televisão francesa, Bernard Pivot, insurgia-se contra, “esta certeza de ganhar, esta vitória anunciada, programada, festejada antes do tempo. A certeza é por vezes um castelo de cartas”. Je n’aime pas cette certitude de gagner, cette victoire annoncée, programmée, déjà fêtée. Le sûr et certain est parfois château de cartes.— bernard pivot (@bernardpivot1) July 10, 2016


8. De Paloznak a Sziget, o impacto dos festivais de verão na Hungria

  • Duration: 123
  • Channel: news
De Paloznak a Sziget, o impacto dos festivais de verão na Hungria

Com a correspondente da Euronews, Beatrix Asboth, em Paloznak, e Patrícia Cardoso A Euronews esteve em Paloznak, pequena localidade de 500 habitantes situada no lago Balaton, na Hungria, para visitar o festival de música Jazz Picnic. Beatrix Asboth, correspondente da Euronews na Hungria, conta que as pequenas localidades húngaras contam a História e a cultura de uma região através festivais que organizam. É possível, nestes eventos de verão realizados por todo o país da Europa cental, visitar torneios medievais, ir festivais de goulash e mesmo a provas de vinhos. Há mais de 8 mil encontros deste tipo, considerados como festivais na Hungria, e mais de um terço recebe uns 10 mil visitantes por ano. O Jazz Picnic de Paloznak, é um pequeno evento, se tivermos em conta os grandes festivais de música da Califórnia, mas a verdade é que tem um grande impacto sobre a economia local. Os lucros têm vindo a ultrapassar os 60 mil euros por edição. O festival conta com uma média de seis mil visitantes por ano, mas, este ano, esperam-se cerca de 10 mil, graças à crescente popularidade do evento. Szaboolcs Homola é proprietário das vinhas Homola e organizador do festival. Disse à Euronews que o Jazz Picnic depende, para existir, dos visitantes e de pequenos patrocinadores: “Não há nenhuma cidade grande com um orçamento grande que nos apoie, nem nenhuma instituição política ou social. Os lucros vêm, na maioria, dos bilhetes vendidos e dos patrocinadores convidados.” Lucros que, segundo organizadores e autarcas, beneficiam também quem vive e trabalha em Paloznak. Ákos Czeglédy é o presidente da Câmara de Paloznak. Disse à Euronews que o evento traz muitas vantagens para a pequena localidade e para os seus habitantes: “O preço das casas subiu e há mais turistas a visitar a localidade. Todo o comércio local, os serviços, os produtores e os agricultores beneficiam com o evento de forma indireta. É preciso reservar um quarto seis meses antes.” Márk Lakatos é dono de um bar em Paloznak.Acha que o facto de que se integre a gastronomia nos eventos explica o sucesso dos festivais na Hungria: “Penso que os festivais são cada vez mais populares na Hungria porque podemos mostrar, nos eventos gastronómicos, novas ideias, como salsichas caseiras e as nossas receitas.” E se Paloznak é um evento que pode ser considerado quase como pitoresco a verdade é que os grandes festivais realizados um pouco por todo o mundo apresentam lucros importantes, como o de Coachella, Califórnia, com cerca de 80 milhões de euros ou o Lollapalooza, em São Paulo, Brasil, com cerca de 7 milhões. Em Portugal, segundo o jornal Diário de Notícias houve, em 2015, cerca de 210 festivais musicais. Mas existem cada vez mais iniciativas no âmbito da cultura, como é o caso do “Alkantara Festival“http://www.alkantarafestival.pt/, que a Euronews visitou recentemente. Mas a Hungria é única em termos de variedade. Muito maior e mais conhecido do que o Jazz Picnic de Paloznak é o Festival de Sziget, que se realiza na ilha de Óbuda, em pleno rio Danúbio. O Festival de Sziget venceu o prémio de melhor Festival Europeu em 2015. Conta com mais 1000 atuações durante uma semana e recebe milhares de visitantes de todo o continente, a maioria da Europa ocidental. A revista Forbes considera o Festival de Sziget como um dos melhores festivais de verão.


9. Abrir a Cortina de Ferro numa viagem de bicicleta

  • Duration: 540
  • Channel: news
Abrir a Cortina de Ferro numa viagem de bicicleta

A ideia é atravessar a Europa de bicicleta. Mais precisamente, fazer o percurso que acompanha os vestígios da Cortina de Ferro, a linha que separava o leste e o oeste num continente europeu em antagonismo. Há 25 anos, o regime totalitário da União Soviética colapsava. Mas os conflitos recentes, sobretudo na Ucrânia, despertaram novamente o debate sobre o imperialismo russo. Começamos pela Estónia. A nossa primeira paragem é em Hara, onde se situava uma base de submarinos soviéticos. Hoje em dia, é um local privilegiado para a pesca. Os receios do passado não parecem ter grande eco aqui. Um habitante local afirma não acreditar “que a Guerra Fria possa regressar. A Rússia já não é o Império Soviético. Apesar de o Partido Comunista continuar a existir, já não detém o poder. Atualmente é outro partido que governa…”. No entanto, a sucessão recente de episódios de tensão entre Moscovo e os países da NATO é um facto e gera preocupações. O percurso da Cortina de Ferro consiste em cerca de 10 mil quilómetros, do Mar de Barents ao Mar Negro. O trajeto atravessa vinte países. Alguns dos troços mais representativos situam-se, para além da Estónia, na Lituânia e Alemanha. Segundo a NATO, só este ano, mais de 100 aviões militares russos foram intercetados em espaços aéreos alheios. Em Portugal, aconteceu recentemente. Na região do Báltico, há quem denuncie que o Kremlin estará a conduzir testes de capacidade militar e a experimentar a vulnerabilidade informática nesta área. Em Tallin, a capital estoniana, encontramos Kalev Vapper, um campeão mundial de vela que evoca os tempos da Cortina de Ferro. “Antes havia bóias enormes na água, com um diâmetro de quatro ou cinco metros, que estavam ligadas por uma corrente de metal robusta. Debaixo de água, estava uma cortina anti-submarinos. Eu lembro-me quando tinha dez ou onze anos comecei a velejar em Optimist. Um dia houve uma competição. A partida era no rio. Eu fui o primeiro a chegar ao mar, mas antes fui intercetado pelos guardas que estavam na desembocadura do rio. Um deles apontou-me a metralhadora e disse-me: ‘se fores para o mar, mato-te!’”, conta Vapper. No aeroporto de Tallin, falámos com Eerik-Niiles Kross, o antigo responsável pelo serviços secretos da Estónia, que não esconde a posição crítica relativamente aos vizinhos russos. Segundo Kross, “a Rússia está claramente a tentar restabelecer o poder imperial. É um contexto delicado. Para a Rússia, a Guerra Fria continuou, ou regressou. O Ocidente está a fazer de conta que não. Portanto, temos uma situação na qual o Ocidente não sabe como lidar com uma Rússia agressiva e imprevisível.” A antiga prisão de Tallin encerrou inúmeros dissidentes políticos e intelectuais condenados por violar a liberdade de expressão. O pai de Eerik-Niiles Kross esteve preso aqui, antes de ser deportado para a Sibéria. Em 1989, o filho celebrou a liberdade no coração dos acontecimentos. “Foi uma coincidência. Tinha comprado um bilhete de autocarro para Berlim. Quando cheguei, o Muro caiu. Ajudei a derrubá-lo. Vi os guardas do lado ocidental a dar garrafas de champanhe através dos buracos no Muro…”, revela Kross. Avançamos para a Lituânia, onde pedalámos ao lado da ex-ministra da Defesa. Rasa Jukneviciene foi uma das signatárias da declaração de independência deste país. Visitámos uma antiga base soviética de mísseis nucleares. Os fundos europeus ajudaram a transformar esta estrutura subterrânea num museu da Guerra Fria. Também Jukneviciene declara que Putin quer ressuscitar a União Soviética e que a União Europeia e a NATO deviam pensar numa estratégia de contenção: “Foi mais ou menos a partir de 2008 que a Rússia começou a reconstruir, a restruturar, a modernizar as suas forças armadas em torno dos Estados bálticos, arrancando do norte até à região de Kalininegrado. São eles que têm o maior número de armas nucleares.” Este percurso faz parte da rede Eurovelo. Apenas cerca de um terço da pista para as bicicletas está concluído. Entramos na capital alemã pela parte este e percorremos as zonas onde o Muro de Berlim ainda está de pé. Michael Cramer é um eurodeputado que esteve por detrás do projeto do percurso da Cortina de Ferro. Aliás, o conceito é uma extrapolação doutra ideia de Cramer: o percurso do Muro de Berlim. Nesta cidade, outro ponto de encontro incontornável é a Porta de Bradenburgo. Michael Paul pertence ao grupo de reflexão SWP, onde aprofunda temas de geopolítica e segurança. Nas palavras de Paul, “a Guerra Fria acabou. Foi Putin quem o disse explicitamente há 13 anos, no Bundestag. Não vai haver uma reedição da Guerra Fria. Nós hoje fazemos face a várias formas de guerra; veja-se a Ucrânia, por exemplo. Também enfrentamos um sentimento globalizado de insegurança. Eu não acredito que Putin esteja a tentar reconstruir a União Soviética. Os seus objetivos não são imperialistas. Ao contrário da União Soviética, a Rússia de hoje já não é capaz de implementar uma visão imperialista.” Direção: o museu Checkpoint Charlie.


10. Phantom Inventory - L'inventaire Fantôme

  • Duration: 593
  • Channel: shortfilms
Phantom Inventory - L'inventaire Fantôme

http://filmow.com/l-inventaire-fantome-t9621 L'Inventaire Fantome é uma animação em Stop Motion e computação gráfica que no seu ano de lançamento ganhou o prêmio Cartoon d'Or, o único prémio europeu unicamente destinado a filmes de animação europeus (super cult, não?). A curtanimação expressa um conceito muito original que foi magistralmente executado, tanto as animações quanto a trilha neste curta faz sentir um mundo paralelo e nos convida a uma viagem. É a história de um oficial de justiça que vai à casa de um colecionador para aproveitar alguns dos seus bens. Quando ele encontra o salão secreto de armazenamento tem um lapso de começar a sinalizar com bilhetes os objetos "Para Apreender". Existe pouco diálogo nesta curtanimação, mas, na minha opinião, isso não o deixa menos bom. Mesmo lembrando muito as produções do Tim Burton; dá pra sentir algo diferente, algo que talvez só o tango explique... L'Inventaire Fantome O Inventário Fantasma


11. Brasil começa aplicar normas rígidas para entrada de turistas espanhóis.

  • Duration: 51
  • Channel: news
Brasil começa aplicar normas rígidas para entrada de turistas espanhóis.

São Paulo (Brasil), 2 abr (EFE), (Imagens: Waldheim García Montoya).=. As autoridades brasileiras começaram a aplicar nesta segunda-feira normas mais rígidas para a admissão de turistas espanhóis em reciprocidade às exigências que a Espanha faz aos brasileiros para entrar no país. A mudança é baseada no acordo de Schengen, convenção entre os países europeus sobre política de abertura das fronteiras e livre circulação de pessoas entre os signatários. A principal alteração no procedimento é que agora, ao entrar no Brasil, os turistas espanhóis devem apresentar um bilhete de volta com data confirmada, um passaporte com validade mínima de seis meses e demonstrar que dispõem de recursos econômicos para se manter no país, além de confirmação da hospedagem. No aeroporto internacional de Guarulhos, a principal porta de entrada de estrangeiros no Brasil, os primeiros turistas espanhóis que chegavam de Madri relatavam que o ingresso ocorreu com normalidade.


12. 27.08.2004 (Supertaça Europeia 04) - FC Porto vs Valencia

  • Duration: 29
  • Channel: news
27.08.2004 (Supertaça Europeia 04) - FC Porto vs Valencia

http://bibo-porto-carago.blogspot.com/ Data: 27 de Agosto de 2003. Local: Estádio Louis II, no Mónaco (França). VALÊNCIA - Canizares; Curro Torres, Navarro, Marchena, Carboni; Albelda, Baraja, Vicente, Rufete; Corradi (Pablo Aimar 87') e Di Vaio (Mista 77'). Treinador: Claudio Ranieri. F.C. PORTO - Vítor Baía; Seitaridis, Jorge Costa, Pepe, Nuno Valente; Maniche, Hugo Leal (Quaresma 61'), Costinha, Carlos Alberto; Postiga e McCarthy (César Peixoto 72'). Treinador: Victor Fernandez. Marcadores: 1-0 Baraja (33m), 2-0 Di Vaio (67'), 2-1 Quaresma (78'). A disputa da Supertaça europeia de futebol de 2004 juntou no Mónaco o campeão europeu (FC Porto) e o Valência (vencedor da Taça UEFA). O FC Porto apresentou-se no Mónaco depois de vencer a Supertaça Cândido de Oliveira (vitória sobre o Benfica 1-0). Uma pré-temporada «acidentada» e uma equipa com muitas novidades acabou por ser um «handicap» demasiado grande perante um Valência que apresentou a mesma estrutura da épo


13. SPOT TV - 2ª TAÇA TARZAN TABORDA

  • Duration: 30
  • Channel: sport
SPOT TV - 2ª TAÇA TARZAN TABORDA

21 DE MARÇO, 18H - PAVILHÃO 1 DO ESTÁDIO DA LUZ; TÍTULO EUROPEU EM JOGO - PORTUGAL VS. ESPANHA : MAD DOG (CAMPEÃO EUROPEU) VS. JUAN CASANOVA (CAMPEÃO APW); SUPER TORNEIO COM 8 LUTADORES VINDOS DE 2 CONTINENTES: TAÇA TARZAN TABORDA. INFOS EM WORLDSTARSOFWRESTLING.COM BILHETES À VENDA NAS BILHETEIRAS DO ESTÁDIO DA LUZ E A PARTIR DE 10 EUROS